Triunfo reúne mais de 100 pessoas em evento para apresentar projeto de duplicação

A Triunfo Transbrasiliana reuniu mais de 100 convidados em evento na Câmara de Lins nesta semana para apresentar o projeto de duplicação do lote 3 do trecho paulista da BR-153/SP, entre os municípios de Promissão e Getulina, que não está incluso no contrato original de concessão da rodovia. O encontro contou com a presença de autoridades dos municípios de Lins, Getulina, Promissão, Guaiçara, Sabino e Guaimbê, a imprensa e usuários da rodovia.

Em abril do ano passado, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) colheu sugestões e contribuições à proposta de inclusão de aditivos ao contrato durante audiência pública em São José do Rio Preto. Em outubro, o Ministério da Fazenda autorizou a ANTT a promover a oitava revisão extraordinária da tarifa básica de pedágio, conforme publicado no dia 6 de outubro no Diário Oficial da União. No entanto, os aditivos aprovados ainda não fazem parte do contrato de concessão da Triunfo Transbrasiliana.

A duplicação do trecho prevê o aumento da fluidez no tráfego, da segurança e do conforto de motoristas e pedestres, e também uma significativa redução no número de acidentes na rodovia. A obra deve demorar dois anos, mas só começará quando terminas o trecho entre a divisa de Minas Gerais e Rio Preto, cujo prazo previsto é de quatro anos.

O investimento previsto dos 33 quilômetros é de R$ 225 milhões. A modernização implica em investimento e quem vai pagar a conta é o usuário por meio das tarifas de pedágio. Hoje o pedágio é de R$ 4,80 e pode chegar a R$ 8,00.

Da Redação

você pode gostar também