Fifa fecha o teto da Arena Zenit e tenta recuperar gramado na véspera da final

Motivo de preocupação para a final da Copa das Confederações entre Chile e Alemanha, domingo, o gramado da Arena Zenit tem recebido tratamento especial da Fifa. Neste sábado, o teto retrátil do estádio de São Petersburgo foi fechado para proteger o campo, que teve ainda uma parte coberta e com luzes artificiais para acelerar o processo de recuperação.

O mau tempo na cidade pode atrapalhar o trabalho no gramado. O sábado tem sido de chuva e frio em São Petersburgo, com 13°. Vale lembrar que o sistema de “sliding field”, tecnologia que permite que o campo saia do estádio para pegar sol, não está sendo usado na Copa das Confederações. A Fifa utilizou o espaço destinado a isso para a instalação de estruturas móveis das emissoras de televisão que transmitem as partidas. O “sliding field” só existe em outras quatro arenas no mundo: Sapporo Dome (Japão), Estádio da Universidade de Phoenix (Estados Unidos), Gelredome (Holanda) e Veltins-Arena (Alemanha).

O estado do gramado da Arena Zenit é motivo de polêmica desde a inauguração, em abril. Os jogadores do Zenit reclamaram bastante do campo e a Fifa decidiu proibir partidas no local até a abertura da Copa das Confederações. Em maio, a entidade trocou toda a grama do estádio. Desde então, a Fifa não permitiu treinos das seleções do torneio. Durante as duas primeiras rodadas, nenhum atleta fez reclamação pública sobre o campo. Porém, Cristiano Ronaldo criticou o estado do gramado depois da vitória de Portugal sobre a Nova Zelândia, no último domingo.

Com uma semana de descanso, já que as semifinais foram em Kazan e Sochi, a Fifa prometeu entregar o estádio em excelentes condições para a decisão. A partida entre Chile e Alemanha começa às 15h (de Brasília), deste domingo

Da Redação

você pode gostar também