Iggy Azalea revela que gravadora quer liberar “lyric-video” de “Switch”

Iggy Azalea já respondeu com todas as letras que o clipe de “Switch” não vai ser lançado. A rapper até cogitou regravar, mas o custo alto da produção desestimulou a artista a dar sequência à divulgação do single do “Digital Distortion” na internet.

Mas e o “lyric-video”? Ele também foi engavetado, mas parece que agora, a essa altura do campeonato, a gravadora quer liberar o vídeo também gravado com a presença de Anitta. Na época, o arquivamento do “lyric” foi justificado para que ela pudesse usar as imagens ao vivo durante as apresentações da música em turnê. No entanto, a ideia da gravadora não está sendo bem recebida pela rapper. Na verdade, Iggy não quer que o “lyric” seja lançado e já quer dar sequência a outro lançamento sem relação alguma com a parceria com a brasileira.

“É complicado. Eles querem lançar agora, mas eu quero algo totalmente sem relação [com ‘Switch’] então é como ficar refém em uma negociação”, respondeu a um fã no Twitter.

Ainda no microblog, Iggy voltou a falar no atraso do lançamento do novo álbum. “Eu tenho que admitir que eu não compreendo totalmente o porquê do DD ser adiado esse tempo todo”, comentou um fã. “Eles adorariam que eu tivesse um hit para impulsionar as vendas, mas eles estão vendo que provavelmente isso não acontecerá”, respondeu a rapper. Iggy ainda disse que a culpa não seria necessariamente da gravadora. “Nós promovemos e fazemos o que podemos”, respondeu a outro seguidor.

Perguntada se ela não considera “Mo Bounce” um hit, Iggy responde: “não a vejo em nenhum lugar da Hot 100, mas é muito boa”. Alguém ainda sugeriu que ela pudesse ter um maior retorno com faixas como “Middle Man” ou “Elephant” e ela disse: “tente dizer isso ao time de rádio da Def Jam”.

“Você ainda vem ao Brasil?”, quis saber um seguidor brasileiro. Pelo menos aqui a resposta foi positiva: “com certeza”.

Com ou sem clipe/lyric-video, o único vídeo que os fãs continuam agarrados à apresentação ao vivo da faixa no Jimmy fallon. O vídeo já foi visto mais de 8 milhões de vezes.

Da Redação

você pode gostar também