Dois acidentes envolvendo animais são registrados na SP-463

Dois acidentes envolvendo animais na pista foram registrados nesta terça-feira na rodovia Elyeser Montenegro Magalhães (SP-463), que corta várias cidades da região.

O primeiro aconteceu em um viaduto que fica já no trecho urbano de Araçatuba, próximo do bairro São José.

Uma carreta carregada com tomates atropelou um cavalo que estava solto na pista. O animal morreu na hora.

Após o atropelamento, outro carro, que seguia no mesmo sentido, capotou ao tentar desviar do animal e do caminhão. As marcas de frenagem do veículo ficaram espalhadas pela pista.

Por sorte, o motorista do carro sofreu apenas escoriações e o motorista do caminhão não ficou ferido.

O animal estava com uma corda, que leva a crer que o proprietário mora na região. O trânsito na rodovia chegou a ser desviado para o trabalho das equipes de Resgate e a retirada do cavalo da pista.

O acidente foi registrado na delegacia da cidade. Um inquérito policiais foi aberto para investigar o acidente e saber quem é o dono do equino.

CAPIVARA

O segundo acidente aconteceu na mesma rodovia, mas em Auriflama (a 73 km de Araçatuba), também na manhã de ontem (27).

Uma capivara foi atropelada por um furgão enquanto tentava atravessar a pista. O animal morreu no local.

Além da van, um outro carro e um caminhão se envolveram no acidente. O motorista, que estava logo atrás, perdeu o controle da direção e bateu o veículo na lateral de um caminhão.

O motorista foi socorrido pelo Samu em estado grave até a Santa Casa de Jales. Os outros envolvidos na batida não se feriram.

Em nota, o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) disse que, quando há alguma ocorrência envolvendo animais na pista, aciona uma viatura mais próxima e remove o animal, levando-o para um local apropriado.

“O Departamento ressalta ainda que mantém o constante monitoramento de suas rodovias e desenvolve ações de conscientização, junto à população lindeira das rodovias estaduais, para que haja engajamento dos proprietários quanto a tutela dos animais domésticos de pequeno e grande porte, para que eles sejam mantidos somente em áreas cercadas”.

De acordo com o órgão, cabe ao proprietário manter seus animais domésticos de pequeno e grande porte em local cercado e apropriado.

Na ocorrência de acidentes, caso fique comprovado culpa ou força maior, o dono ou detentor do animal ressarcirá os danos causados e os proprietários poderão ainda ser responsabilizados criminalmente.

KAIO ESTEVES – Araçatuba

você pode gostar também