Dilador vai ao Ministério da Justiça em busca de dinheiro para projeto de monitoramento

O prefeito de Araçatuba está com audiência marcada para hoje (27), às 16 horas, com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, em Brasília. O prefeito araçatubense vai em busca de apoio do ministério para implantação de sistema de videomonitoramento em Araçatuba com câmeras e radares inteligentes. O ideia de Dilador é instalar as câmeras em locais de maior incidência de crimes e nos principais acessos e saída. “Nosso desejo é criar uma cerca eletrônica para aumentar a sensação de segurança da população”, disse o prefeito de Araçatuba.
Neste primeiro contato com o ministro o prefeito araçatubense quer saber como o Ministério da Justiça e Segurança Pública pode ajudar o município neste projeto. Paralelamente, Dilador determinou aos técnicos e especialistas da Prefeitura um minicioso projeto para instalação de câmeras, radares inteligentes (dedo-duro) e central de monitoramento. Somente com este projeto detalhado será possível levantar o custo do empreendimento. A partir daí Dilador Borges vai intensificar os contatos políticos em busca dos recursos necessários para implementação do projeto.
Na avaliação do prefeito todo esforço é válido para garantir a segurança da população. “A tecnologia deve ser colocada a serviço da população. Se existe equipamentos capazes de colaborar com as nossas forças de segurança para reduzir a criminalidade, vamos atrás para trazer para Araçatuba. Este é um compromisso que estamos assumindo. Vamos lutar para implantar este sistema de monitoramento eletrônico na cidade”, disse o prefeito.

PROJETO
Em 2014 o Ministério da Justiça lançou um programa de segurança. O programa previa ajuda de até R$ 10 milhões aos municípios com mais de 30 mil habitantes, os localizados em região de fronteira e os de regiões metropolitanas para implantação ou expansão de sistemas de videomonitoramento voltados à prevenção da violência e da criminalidade.
Para pleitear os recursos, os municípios isoladamente ou por meio de consórcios, tiveram que apresentar projetos detalhados sobre o sistema a ser adotado
A análise das propostas foi realizada pelo Departamento de Políticas, Programas e Projetos da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

PREOCUPAÇÃO
De acordo com a assessoria do prefeito, Dilador vem acompanhando com o interesse as informações sobre uso de sistemas de monitoramento para segurança. Porém, ele quer ir além, com radares para fiscalizar o trânsito. Por isso fala na criaça de uma cerca eletrônica, passando a monitorar todos os principais acessos do município. Isso pode inibir a ação de bandidos e, também, colaborar com as forças policiais na elucidação de crimes cometidos.

 

ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

você pode gostar também