Silas apoia a causa dos agentes penitenciários

O presidente da Câmara Municipal de Andradina, Silas Carlos de Oliveira conseguiu na última semana aprovação unânime de uma Moção de Apoio, Incentivo e Congratulações aos agentes penitenciários do sistema prisional brasileiro.

O documento tem como objetivo principal chamar a atenção da comunidade e das autoridades para a importância do trabalho exercido pelos agentes penitenciários dentro das unidades prisionais.

No requerimento, o vereador Silas Carlos lembra que os agentes penitenciários exercem diuturnamente um trabalho insalubre e de alta periculosidade, no contato direto com sentenciados que cumprem prisão em regimes fechado, semiaberto e em penitenciários de segurança máxima, entre os quais encontram-se membros de diversas facções criminosas. “Mesmo assim”, destacou o vereador, “ainda que expostos a agressões físicas e verbais, os agentes penitenciários garantem a segurança das unidades e dos municípios onde estão localizadas, uma vez que impedem que os sentenciados alcancem fugas que colocam em risco a vida da comunidade e costumam causar pânico coletivo”, argumentou Silas.

De acordo com o presidente do Legislativo Municipal de Andradina, os agentes penitenciários ainda exercem trabalho policial de extrema importância para a área de Execução Penal, além de desenvolverem ações voltadas para reintegração dos presos ao convívio social. Silas lembrou que por causa das ameaças diárias e da possibilidade contínua de rebeliões, fugas e agressões, os agentes penitenciários têm a qualidade de vida prejudicada, com fortes influencias em doenças e abalo psicológico, o que resulta em redução da expectativa de vida destes profissionais.

“Todo trabalho desenvolvido em prol da segurança pública é merecedor de aplausos, apoio e congratulações, por isso, reconheço a importância do trabalho dos agentes e estou pedindo seja dado conhecimento sobre a questão ao governador do Estado de São Paulo, aos deputados federais e ao senado a fim que de voltem a atenção para a importância destes profissionais no momento de aprovarem as reformas que tramitam no Congresso”, concluiu Silas.

Da Redação

você pode gostar também