Prefeito de Três Lagoas busca financiamento para obras de drenagem

O prefeito Angelo Guerreiro, acompanhado do secretário-geral, José Pereira da Silva; do secretário de governo, Daynler Leonel e da diretora de planejamento Carmem Goulart, esteve no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e no Banco de Desenvolvimento da América Latina (VAR) em Brasília para tratar sobre a necessidade emergencial das obras de infraestrutura em Três Lagoas, do financiamento para execução das obras e da capacidade de endividamento do Município.

As duas instituições mostraram as suas formas e metodologia de trabalho, as exigências básicas para iniciar e manter o financiamento e as possibilidades do empréstimo. No BID, foram recebidos pelo representante do Banco no Brasil, Hugo Flóres Timoran e pela especialista em desenvolvimento urbano e saneamento, Márcia Casseb.

O Banco se mostrou interessado nos investimentos até porque já executa a Iniciativas Cidades Emergentes e Sustentáveis (ICES) em Três Lagoas. Timoran falou das limitações de financiamento do BID e das perspectivas para que isso aconteça no futuro. Lembrou as mudanças de metodologia dos bancos privados e que o limite de financiamento da instituição se encontra comprometido para esse ano de 2017.

“O BID quer continuar trabalhando nos municípios onde possui projetos sociais e investimentos. Três Lagoas se encaixa em nossos planos, pois o banco quer auxiliar também no desenvolvimento desses projetos”, finalizou Timoran.

O prefeito Ângelo Guerreiro, por sua vez, falou da expectativa da sociedade e das autoridades na viabilização dos recursos para resolver os problemas da Cidade, principalmente, no que diz respeito ao saneamento, como na drenagem, pavimentação e muitas outras obras.

No Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), Guerreiro conversou com José Rafael Neto, executivo do setor público, e com Cecília Guerra, executiva principal de Meio Ambiente e Mudanças Climáticas, além de técnicos do banco que já atua no Brasil há 10 anos.

José Rafael falou do interesse nos investimentos em vários setores e deixou claro o grande interesse do banco nos investimentos em Três Lagoas. Detalhou, ainda, as taxas de financiamento, as exigências básicas para iniciar e manter o objetivo.

Caso o financiamento aconteça, as obras podem incluir revitalizações, incluindo a área central e da NOB, rota cicloviária, Estação Central de Transbordo, macrodrenagem, pavimentação, entre outros. As tratativas visando o financiamento continuam entre os técnicos da Prefeitura e do CAF.

Da Redação

você pode gostar também