Inverno começa e deve ter ondas de frio com menos de 5ºC na região

O inverno começou oficialmente hoje (21) à 1h24 da manhã, no Horário de Brasília e vai até o dia 22 de setembro. Mesmo antes de começar, ontem (20), o dia amanheceu com nevoeiro e frio.

Na região de Araçatuba, a estação é marcada pela diminuição das chuvas, baixa umidade do ar e grande variação de temperatura. A média de chuva ao longo do inverno é de apenas 138mm (25mm em julho, 28mm em agosto e 85mm em setembro), portanto, é a estação mais seca do ano na região.

“Toda essa falta de chuva ocorre devido a atuação de um sistema de alta pressão atmosférica, que é comum nesta época do ano, e impede a formação de nuvens de chuva sobre o interior paulista e também sobre grande parte da região central do país”, explicou o meteorologista da Climatempo, Bruno Maon Fernandes.

Segundo ele, algumas frentes frias até conseguem romper esse bloqueio e eventualmente provocam chuvas pela região, mas de forma passageira e sem grandes volumes.

FORTES ONDAS DE FRIO

Com relação ao frio, Maon explicou que, ao contrário do que se pensa, o outono é a estação com temperaturas médias mais baixas na região. No inverno, por conta da diminuição das chuvas, as temperaturas tendem a aumentar gradativamente ao longo da estação.

“Em julho a temperatura varia em média de 13°C durante as noites a 27°C durantes as tardes. Há expectativa que fortes ondas de frio atinjam a região neste mês, e por isso temperaturas abaixo de 5°C podem ser registradas em algumas dias. Em agosto o calor já deve voltar a predominar durante as tardes. As temperaturas variam em média de 14°C a 31°C, portanto, uma grande diferença entre as noites e as tardes”, disse.

Agosto, de acordo com o especialista, deve ser o típico mês do “efeito cebola”, quando temos que sair bem agasalhados pela manhã, e ao longo do dia a temperatura sobe rapidamente e é preciso deixar os casacos de lado.

Em setembro as temperaturas variam de 17°C a 32°C, e o frio já se torna escasso na região, ficando restrito a poucos dias no mês.

UMIDADE BAIXA

Além de inibir a formação de nuvens de chuva, esse sistema de alta pressão também mantém a umidade relativa do ar muito baixa na região.

Em alguns dias os índices de umidade chegam a ficar abaixo de 20%, o que é caracterizado como Estado de Alerta, de acordo com as normas da Organização Mundial de Saúde

“Quando a umidade cai abaixo de 12%, é considerado Estado de Emergência. Esta situação é mais comum a partir do fim de julho e também ao longo de agosto e setembro. A umidade baixa e a falta de chuva contribuem para as queimadas, que também é outra característica do inverno na região. Como a expectativa é de chuva abaixo da média (que já é muito baixa) para o inverno de 2017, fica o alerta para o grande risco de queimadas nos próximos meses”, finalizou o meteorologista.

KAIO ESTEVES – Araçatuba

você pode gostar também