AEA Máster reúne ex-profissionais com mais de 45 anos que atuaram no Canário

A Associação Esportiva Araçatuba (AEA) Máster disputou o primeiro amistoso na manhã da última quinta-feira (feriado nacional) contra o time de veteranos do América. O jogo, no estádio Paulo Paupitz (Campo do América) terminou em 2 a 2. Garrinchinha abriu o placar para o Canário no primeiro tempo com gol de falta. Hudson empatou para o Leão do Bairro Santana e Betinho virou. Niquinha, de pênalti, deu números finais ao jogo.

Recém-fundado, máster da AEA é formado por ex-jogadores que atuaram profissionalmente no Canário, que tenham 45 anos ou mais. O objetivo é promover o convívio e a confraternização dos ex- companheiros de clube, jogos amistosos festivos ou beneficentes. A informação é do comerciante Anselmo Ananias, que também atuou profissionalmente na AEA. Segundo ele, o projeto é que a AEA Máster seja um clube, independente de a agremiação principal (categoria livre, profissional) estar ou não em atividade.

Anselmo é o presidente do Canário Máster; o vice é o professor Celso Corrêa; e os diretores são China, Xangal e Dicão. O presidente e o vice convidam os ex-profissionais da AEA para participarem, assim como ex-dirigentes e profissionais que já pertenceram à comissão técnica. Na quinta-feira, por exemplo, participaram das atividades no Campo do América o ex-roupeiro Luciano César e o ex- massagista Irineu Bicudo.

Estiveram em campo para o primeiro jogo, várias gerações que vestiram a camisa do mais longevo clube de Araçatuba, como Luizinho (campeão da Intermediária em 1973) e Esquerdinha (1993 e 2001). Denão, por exemplo, comentava após a partida: “Hoje joguei junto com um atacante que eu costumava aplaudir das arquibancadas do Adhemarzão”, se referindo a Luizinho. Além deles, participaram das atividades da última quinta-feira: Garrinchinha, Camilo, Nenê, China, Marcos Moda, Chicão, Niquinha, Cesinha, Vital, Flavinho, Xangal, Biriba, Zinho, Jean, Paulinho, Fernando Ramos, Aleko, Donizete e Aires. Moraes foi para jogar, mas como não tinha árbitro à disposição, assumiu o apito.

O paranaense Luiz Carlos de Jesus Vieira, 59 anos, o zagueiro Nenê, jogou na AEA em 1986. Antes de vir para Araçatuba, esteve na Portuguesa de Desportos em 1982 e sua carreira iniciada aos 18 anos registra passagem pelo Fernandópolis, Linense, Vocem (Assis), Londrina, Vila Nova (GO) e Foz do Iguaçu. Nenê foi campeão estadual da primeira divisão com o Londrina, onde nasceu, com Foz do Iguaçu e com o Vila Nova. Atualmente ele trabalha como corretor de imóveis em Araçatuba.

Anderson Luiz Laurentino, 47 anos, o Esquerdinha, natural de Guararapes, começou a carreira profissional de atacante no Noroeste (Bauru), transferindo-se para o São Paulo, onde ficou por seis anos, de 1989 a 1994, quando trabalhou com os técnicos Cilinho, Carlos Alberto Silva e Telê Santana. Nos anos em que pertenceu ao Tricolor do Morumbi, esteve emprestado à AEA (1993), São Bento (Sorocaba) e Rio Branco (Americana). Em 1989, embora não fosse titular, estava no elenco do São Paulo campeão paulista. Hoje, Esquerdinha possui uma escolinha de futebol em Guararapes.

O atacante Newton da Silva Castro, 54 anos, o Niquinha, nasceu em Valparaíso, e além da AEA (1979/80) jogou no Noroeste (Bauru), União Bandeirante (Bandeirante-PR), Guarani, XV de Piracicaba, Operário (Ponta Grossa-PR), Marcílio Dias (Itajaí-SC), Grêmio Maringá-PR, Atlético-PR e Francisco Beltrão, da cidade paranaense do mesmo nome. Ele foi campeão da 2ª Divisão Paranaense com Francisco Beltrão e da 1ª Divisão com o Atlético-PR.

Antônio Soares dos Reis

você pode gostar também