Novo sistema vai reorganizar a gestão do ISSQN

O Simples Nacional incorporou grande número de empresas em seu propósito de diminuir encargos e desburocratizar a economia, o que alterou significativamente a gestão dos municípios sobre o ISSQN, apesar dos acessos permitidos aos gestores pela Receita Federal. O novo sistema estará em operação a partir de 3 de julho deste ano.

Ocorre que pelo sistema atual a fiscalização visualiza uma empresa de cada vez, com vários campos a serem consultados. Exatamente para conferir maior produtividade aos fiscais, a Secretaria Municipal de Finanças contratou sistema que, além de permitir visualizar e acessar as informações de várias empresas ao mesmo tempo, ainda permite auditoria e cruzamento dos registros declarados no município e na Receita, o que deve acabar com divergências e diminuir a sonegação de informações.

“Solução atualizada e moderna vai auxiliar a Secretaria Municipal de Finanças na ampliação de sua capacidade de gerir o imposto sobre serviços. Novas ferramentas tecnológicas vão possibilitar cruzamento dos dados municipais com os registros da Receita Federal no Simples Nacional, gerenciar portal do programa de educação fiscal da nota premiada, expandir a produtividade da fiscalização pelas funcionalidades do sistema e ainda permitir aos gestores do município acesso online e instantâneo de todos os movimentos na arrecadação do imposto”, falou o secretário municipal de Finanças, Adonai Brum.

A expectativa do secretário é de obter resultados positivos em curto espaço de tempo, dada a necessidade de manter equilibradas a Receita e a Despesa, sob supervisão diária para manter o controle e se antecipar à queda sazonal da arrecadação no segundo semestre.

Da Redação

você pode gostar também