CDHU abre inscrições para o sorteio de 173 moradias

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) abre inscrições para o sorteio de 173 casas em Avanhandava. Os interessados em concorrer a um dos imóveis devem fazer o agendamento no dia 20 de junho, Ginásio Municipal de Esportes Rua Coronel Antônio Flavio, nº 595, Vila Bandeirantes. O atendimento será das 9 às 17 horas e é necessário apresentar um documento de identidade com foto.

As inscrições das famílias agendadas serão efetivadas nos dias 27 e 28 de junho, também Ginásio de Esportes. Na ocasião, será preciso levar RG, CPF, carteira de trabalho do marido, esposa ou companheiro (a), comprovante de residência com endereço completo, comprovante do tempo de moradia ou trabalho no município, comprovante de despesas (que podem ser contas de água, luz, telefone, boleto ou recibo de pagamento de aluguel, carnês de lojas de móveis, eletrodomésticos ou roupas, valores referentes a financiamento de veículo ou empréstimo de banco) e CEP para correspondência. O sorteio público definirá os titulares e os suplentes para aquisição das moradias.

Será válida somente uma inscrição por família. Aqueles que participaram de outros sorteios da CDHU no município e não foram contemplados deverão agora participar do agendamento e fazer uma nova inscrição. O não comparecimento será considerado como desistência.

Do total de moradias, 7% serão destinadas a pessoas com deficiência, 5% a idosos e 4% a policiais ou agentes penitenciários. As demais unidades serão sorteadas entre a população em geral inscrita, após calculadas e subtraídas as unidades destinadas a pessoas que moram sozinhas (3% dos inscritos como indivíduos sós, limitado a 3% do número de moradias).

Podem concorrer aos imóveis, famílias constituídas por casamento civil, religioso ou união estável, uniões homoafetivas, afetivas, monoparentais, anaparentais e indivíduos que vivem sozinhos desde que tenham mais de 30 anos. Os interessados devem ter renda familiar de um a dez salários mínimos, residir ou trabalhar no município há pelo menos cinco anos, não ser proprietário de imóvel, não possuir financiamento habitacional e não ter sido atendido anteriormente por programas habitacionais. Policiais devem trabalhar na cidade e idosos devem comprovar idade mínima de 60 anos.

Da Redação

você pode gostar também