Cooperativa melhora qualidade de vida dos recicladores

Na sexta-feira, como parte das comemorações da Semana do Meio Ambiente, várias pessoas envolvidas na questão ambiental visitaram a Coopersol- Cooperativa de Recicladores de Resíduos Sólidos de Lins.
O professor José Queiroz (Zezão), professor em uma universidade que apoia a cooperativa, apresentou a história da instituição através de uma linha do tempo, onde foi possível ver a crescente evolução do lugar que atualmente conta com 22 cooperados, que ganham em média R$ 1.200. “Essas mesmas pessoas chegaram a ganhar R$ 240em 2014, mas hoje com a implantação de gestão, maquinário e uma estrutura mais fortalecida, estamos conseguido fazer com que eles colham bons frutos aqui”, esclareceu o professor.
Atualmente a Coopersol recebe orientação de uma equipe da universidade, formada pelos professores Luiz Carlos Montanha, José Queiroz (Zezão) e Lourdes Passaura, e também pelas alunas dos cursos de serviço social e administração.
As orientações fazem parte de um processo de reestruturação da cooperativa, que teve início no final de 2015, onde esse resgate teve o objetivo de melhorar a autogestão, o relacionamento entre os cooperados e o desenvolvimento de projetos que melhorasse a produção e a renda recebida.
Para o presidente da Coopersol Luís Carlos Rosa, é de extrema importância o apoio e parceria de todos, pois 22 famílias dependem da renda gerada naquele barracão para se manter. “É importante que as pessoas venham nos visitar para conhecer o trabalho que realizamos aqui, ver como funciona todo processo e a partir daí se conscientizar de fato para a separação do lixo reciclável, que é fundamental para nós”, afirma ele.

você pode gostar também