Campinas lança zona azul 100% digital, igual a Araçatuba

Após mais de três décadas utilizando sistema manual de controle para área de estacionamento rotativo, a Prefeitura de Campinas lança edital para modernizar o sistema, e o modelo proposto é exatamente igual ao utilizado pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, em Araçatuba.
De acordo com a proposta lançada pela prefeitura de Campinas, a nova zona azul prevê a implantação de um sistema digital para modernizar o rotativo no valor de R$ 4,00 a hora. Por meio de plataformas digitais, as informações concentradas no sistema deverão viabilizar a democratização das vagas.
Os parquímetros digitais serão instalados nas calçadas de forma que o motorista tenha facilidade para acessar e registrar o uso da vaga. O sistema contará, ainda, com a compra de crédito para o uso das vagas, que também poderá ser feita pelo celular, como é feito em Araçatuba.
O secretário municipal de Transportes de Campinas, Carlos José Barreiros, diz que é um sistema extremamente moderno, de forma totalmente digital, remota e pelo celular. “A nova zona azul englobará todos os conceitos de modernidade que se possa ter num sistema como esse”, disse.
O diretor administrativo da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana da Prefeitura, o engenheiro Carlos César Costa, diz que o sistema de Araçatuba é realmente moderno e o mais importante, é que oferece todos os recursos tecnológicos para os usuários.
Ele diz que a qualidade dos serviços prestados são de extrema importância, porque se a operação não é eficiente, o objetivo da rotatividade acaba não sendo atingido. Isso provoca falta de vagas para estacionar, aumento no fluxo de veículos em trânsito, congestionamentos e poluição.
Costa diz que é fácil comparar observando tanto em Araçatuba como em outras cidades com área azul, como era a disponibilidade de vagas e o trânsito, com e sem o sistema digital de rotatividade, para avaliar sua importância e eficiência.

DADOS
O moderno sistema implantado pela Secretaria da Mobilidade de Araçatuba proporciona o menor valor médio R$1,60, pago por usuários do sistema rotativo de estacionamento, se comparado aos valores cobrados na região, como em Birigui e Penápolis, onde só é possível pagar por duas horas, e a taxa é R$ 2,50, em São José do Rio Preto o valor é de R$ 3,50, e também não há oportunidade de cobrança proporcional, como em Araçatuba.
Essa tecnologia possibilita muito mais comodidade aos usuários e proporciona a cobrança proporcional, justa, ao tempo de utilização das vagas, evitando que sejam cobrados valores elevados de tarifa, como em municípios onde não existe a tecnologia digital.
Somente a implantação de plataformas modernas permite a eficiência e consequentemente a redução da tarifa para os patamares de Araçatuba. As demais cidades da região também superam em muito a tarifa inicial cobrada por Araçatuba, de R$ 0,90, como R$1,50 em Lins, R$2,50 Birigui e Penápolis, e R$ 3,50 em Rio Preto. A operação digital 100% integrada com inúmeras plataformas utilizadas só existe em duas cidades do Brasil, sendo que Campinas será a terceira.

DA REDAÇÃO ARAÇATUBA

você pode gostar também