Prefeitura concede maior ganho real dos últimos anos no salário dos servidores

Durante assembleia extraordinária, realizada nesta quinta-feira (9) pelo Sindicato dos Servidores Municipais (SSPM), foi aprovada, por unanimidade, a proposta da Prefeitura de Três Lagoas de conceder um reajuste de 7,64% aos servidores concursados, além de aumentar para R$ 180 o cartão alimentação de todos os servidores que já tinham direito ao benefício, que antes era de R$ 120.

Além disso, a partir de agora, os servidores concursados de nível superior, que não tinham direito ao cartão alimentação, passam a receber R$ 120, assim como os cargos não efetivos (DCA 1 ao DCA 14 – que não inclui os secretário municipais), passarão a contar com esse complemento na renda.

“Conseguimos dar o reajuste de 7,64% e, também atender a questão do cartão alimentação, que agora cobre todos os servidores”, explicou o secretário de Finanças, Cassiano Maia ressaltando ainda que, como foi dado um reajuste nacional de 7,64% aos professores, a Administração achou justo estender esse mesmo índice aos servidores.
“O reajuste cobre a inflação, que foi de 4,89%, e ainda dá um ganho real de 2,75%. Isso é um fato que não acontece há anos e mostra que a administração está empenhada em valorizar os servidores”, finalizou.

Conforme Antônio Carlos Modesto, presidente do SSPM, a proposta foi recebida com muito positivismo. “Acredito que desde 2012 não conseguimos um ganho tão expressivo. Enalteço a luta dos servidores e também a da Prefeitura, pois mesmo com o atual cenário do Estado de Mato Grosso do Sul e do Brasil, com reajustes salariais que cobrem apenas a inflação ou reajuste zero, conseguiu se organizar para conceder um índice que permite um ganho real”, enfatizou.

VIGOR
A aplicação do índice de 7,64% entra em vigor a partir de maio de 2017. Já o acréscimo de R$ 60 no cartão alimentação para servidores concursados de ensino médio e aos contratados de DCA 15 até o DCA 23, que eleva o beneficio de R$ 120 para R$ 180, bem como a criação do cartão alimentação de R$ 120 aos cargos efetivos de nível superior e aos contratados de DCA 1 ao DCA 14, passa a valer a partir de julho de 2017.

Da Redação

você pode gostar também