Gripe: vacinação para a população não acontecerá nesta semana

A vacina contra a gripe ainda não será disponibilizada para toda a população no Estado de São Paulo. Apesar de o Ministério da Saúde ter liberado para que os estados escolhessem o que fazer com as doses, segundo a Secretaria de Saúde do estado, a campanha em SP foi prorrogada até esta sexta-feira (9), mantendo-se os públicos-alvo previamente definidos.

O Ministério da Saúde destacou que a ampliação da vacinação foi recomendada, mas que fica a critério de cada estado definir a estratégia.

Em nota, a Prefeitura de Araçatuba confirmou que vai vacinar apenas o público-alvo até sexta-feira. Até agora, foram imunizadas 39 mil pessoas das 54 mil que precisam tomar a vacina na cidade. Ainda faltam pelo menos 15 mil pessoas para fechar a conta da Secretaria Municipal de Saúde, que tem meta de 90% desse público.

Esta tarefa não está sendo fácil em lugar nenhum do país, uma vez que os grupos prioritários não estão procurando os postos de saúde com a mesma frequência dos últimos anos, quando as metas foram batidas.

Na cidade, o desempenho de alguns grupos prioritários tem sido preocupante: apenas 46% das crianças foram vacinadas; 36% das gestantes; 67% dos trabalhadores de saúde e 66% dos doentes crônicos. Em situação mais confortável estão as puérperas, que foram 94% imunizadas, e os idosos, com 80% de cobertura.

ESTADO

Em São Paulo foram aplicadas 9,4 milhões de doses entre os grupos prioritários. A meta é imunizar 10 milhões de paulistas. De acordo com a secretaria, restam 3,6 milhões de doses que serão destinadas aos públicos definidos pelo Programa Nacional de Imunização, são eles: trabalhadores da saúde, idosos, indígenas, crianças, gestantes, professores e puérperas.

A secretaria estadual apontou que a ampliação dos públicos da vacinação dependeria do envio de mais doses para o estado. O ministério, por sua vez, reforçou que a recomendação de ampliar o público é apenas até ao fim do estoque já distribuído. Não há previsão de novas doses de vacina, nem de redistribuição. (Com informações da Agência Brasil)

DA REDAÇÃO – Araçatuba

você pode gostar também