Rodrigo Caio admite desejo de jogar na Europa, mas tem receio de perder a Copa

Rodrigo Caio está dividido sobre deixar o São Paulo. Com sondagens da Europa e na mira de gigantes italianos, o zagueiro afirma que está feliz no Tricolor, mas não nega o sonho de atuar fora do País. Acima da vontade de ir para o Velho Continente, porém, está apenas seu desejo por jogar a Copa do Mundo de 2018 com a Seleção Brasileira.

O zagueiro de 23 anos foi convocado por Tite na última lista do treinador para a Seleção Brasileira. O treinador do time canarinho, na ocasião, afirmou que o chamado se deu por motivos técnicos e de caráter, se referindo ao caso de fair play de Rodrigo Caio contra o Corinthians. O campeão olímpico garante que qualquer decisão será tomada sem precipitação. “É uma alegria e satisfação imensa vestir a camisa da Seleção Brasileira. Valorizo isso. Para ter a chance de competir com os ótimos zagueiros convocados pelo Tite, não vou tomar decisões precipitadas (se transferir para a Europa) e que me façam perder essa chance de jogar a Copa”.

O advogado do São Paulo, Alexandre Pássaro, esteve na Itália recentemente e constatou que a Internazionale e Lazio têm interesse no futebol de Rodrigo Caio. Apesar de ser titular absoluto da zaga são-paulina, a venda de Rodrigo Caio pode ser benéfica para suprir o desejo de Rogério Ceni de contar com um grande nome como meia armador da equipe para o segundo semestre.

Rodrigo Caio nunca escondeu o desejo de atuar no futebol europeu e já esteve próximo de deixar o Tricolor em 2014, para o Monaco (França) e 2015 para o Atlético de Madrid (Espanha). Na última janela de transferências ele ainda recusou uma proposta do Hamburgo (Alemanha). O próximo período de transferências para os principais mercados europeus abre no primeiro dia de julho.

DA REDAÇÃO – São Paulo

você pode gostar também