Arrecadação diminui e Prefeitura corta gastos em diversos setores

A Secretaria Municipal da Fazenda de Araçatuba apresentou o balanço do primeiro quadrimestre de 2017 durante audiência pública na Câmara dos Vereadores nesta terça-feira (30), com a presença do prefeito Dilador Borges e do secretário da área, Josué Cardoso de Lima. Os números apontam uma redução na arrecadação municipal em comparação com o resultado do primeiro quadrimestre de 2016, e também uma redução geral, considerando as transferências constitucionais.

Em 2016, no mesmo período, o município arrecadou R$ 137.216.358,35 com receitas próprias (IPTU e ISS, por exemplo); neste ano foram R$ 130.384.205,55, redução de 4,98%. Nas transferências constitucionais, que são repasses dos governos estadual e federal, houve redução de 0,7%: foram R$ 43.718.190,30 em 2016 contra R$ 43.414.464,98 de 2017. No geral, a arrecadação do quadrimestre teve queda de 3,94% (receita própria mais transferências constitucionais).

Entretanto, o pagamento de IPTU foi maior neste início de ano que no ano passado: R$ 20.098,984,35 de 2017 e R$ 19.519.165,72 em 2016. O que justifica a queda na arrecadação é que o ICMS foi maior no mesmo período do ano anterior, bem como outras fontes de receita própria.

ECONOMIZAR

O município apresentou dados referentes aos gastos das secretarias municipais e praticamente todas tiveram redução de custos, exceto a Procuradoria Municipal, Mobilidade Urbana, Assistência Social, Saúde e Educação. Setores como Participação Cidadã, Governo e Comunicação, Cultura e Turismo tiveram redução de gastos acima dos 30%. Outras áreas com cortes significativos são Meio Ambiente e Sustentabilidade, Obras e Serviços Públicos, Esportes, Administração, Jurídico e Agroindústria, com no mínimo 15% de cortes.

FERNANDO VERGA – Araçatuba

 

você pode gostar também