Guerreiro se reúne com empresários em busca de solução para acesso a Jupiá

O prefeito Angelo Guerreiro, acompanhado do secretário de Infraestrutura, Transporte e Trânsito, Dirceu Deguti e do diretor de Infraestrutura, Adriano Kawahata, se reuniu com os representantes das empresas que utilizam a Rua Egidio Thomé, no trecho que liga a Vila Alegre ao Jupiá. Diariamente, cerca de 300 a 400 caminhões trafegam pela via carregando ou descarregando materiais nas empresas.
Guerreiro propôs a reunião por entender a dificuldade encontrada pelos moradores e visitantes do Jupiá, além das próprias empresas, em usar a rua que está em péssimas condições. Além do asfalto, a camada de terra que sustenta a pavimentação está muito danificada. “Nossa preocupação maior é com os veículos, principalmente, de quem mora no Jupiá. Ônibus e Caminhões não sentem o mesmo impacto que os carros e motos, por exemplo.”, explicou o Prefeito.

Durante o diálogo foi definido que três passos seriam estudados. Um em curto, um em médio e outro em longo prazo. Em curto prazo, será feito um rateio de custos para uma reforma imediata para a via, de maneira que a mesma seja capaz de suportar temporariamente o fluxo de veículos. Para Guerreiro, “do jeito que está não pode continuar.”, essa reforma será fruto de uma parceria entre as empresas envolvidas e a Prefeitura. Em médio prazo será contratada uma empresa que desenvolverá um projeto de recapeamento profundo na rua. A partir de quando o projeto estiver pronto, entrará em vigor um terceiro momento, em que a Prefeitura fará o pedido formal às empresas que, em forma de parceria, compensarão o município na execução da obra.

Na reunião também foi apresentada a ideia de criação de um pátio temporário para armazenamento de caminhões e abrigo de caminhoneiros enquanto aguardam uma carga para seguir o destino. Prefeitura e representantes das empresas devem se reunir novamente, em breve, para colocar os planos em prática.

DA REDAÇÃO – Três Lagoas

você pode gostar também