LR1
O que você
busca?
BUSCAR
Região
postado em 20/04/2017 às 16h57min

Ex-vereador denúncia prefeito à justiça eleitoral por abuso de poder político

Duas ações foram protocoladas e querem a cassação do diploma do prefeito e seja declarado ineglegível
Da Redação - Lins
Tamanho da
Letra
Diminuir Letra Aumentar Letra
Edgar de Souza disse que está tranquilo quanto à decisão da justiça

O ex-vereador Sidnei Ferrazoni (PPS) ajudizou duas ações contra o prefeito Edgar de Souza e a coligação "Experiência para Seguir Mudando". Em uma das ações, o ex-vereador denunciou abuso de poder político e econômico por meio da doação de terrenos. Já a outra trata da promoção eleitoral com matérias publicadas pelo jornal A Tribuna. Nas duas ações o ex-vereador pede a cassação do diploma do prefeito e sua inelegibilidade. A primeira ação ainda está na fase de oitiva de testemunhas. A outra foi arquivada em Lins, mas o Ministério Público Estadual deu parecer favorável, o que reforça a tese de acusação no julgamento do recurso no TRE.

"Eu quero informar a toda população que não há nenhum risco dessa ação prosperar. É uma ação absurda. É uma tese feita pelos derrotados, que foram rejeitados nas urnas e que não respeitam o desejo da maioria dos eleitores que nos conduziram à prefeitura. Eles estão tentando inventar coisas para tentar enganar a justiça. Nós não temos a menor dúvida de que a verdade prevalecerá", disse o prefeito Edgar de Souza.

"Nós estamos provando que essas acusações não passam de peças de ficção. Vale lembrar que os autores dessa acusação, além de serem pessoas que foram rejeitadas nas urnas, são pessoas que, ao longo do meu governo, sempre inventaram mentiras ao meu respeito. Essas mentiras que eles inventaram foram desmascaradas e agora eles têm que me pagar uma indenização por danos morais, porque eles mentiram ao meu respeito e foram condenados”, declara o prefeito Edgar de Souza.

De acordo com o prefeito, o autor das denúncias vai ter de lhe pagar a indenização. Além disso, segundo Edgar, ele age para atrapalhar a administração. "Todos sabem que não houve doação em período eleitoral. O que houve foi a regularização fundiária de bairros da nossa cidade que existem há muitos anos e que a Prefeitura, no passado, nunca teve o compromisso e a responsabilidade de regularizar estes bairros para dar às famílias as suas escrituras. Nós não doamos terrenos. Nós regularizamos para que as família pudessem ter a escritura, de acordo com o que diz a lei", explicou o prefeito.

Quanto às publicações no Jornal a Tribuna, que voltou a circular na última semana, o prefeito disse que foram feitas várias publicações em diferentes jornais da região, mas nenhuma de cunho eleitoreiro.

Espalhe essa notícia
|
0 Comentários Comentários
Comentar Comentar
LR1 Siga-nos no Siga-nos no Twitter Faça Parte da Comunidade Lr 1 no Faça Parte da Comunidade Lr 1 no Orkut SRC na WEB   |   Anuncie no Lr 1   |   Fale com o Lr 1   |   Privacidade   |   Faça do Lr 1 a sua página inicial WTC Brasil Todos os direitos reservados - 2010 Jornal O Liberal Regional